A Diplomacia do arroz contra o livre comércio nos EUA

Paulo Gala

escrito com Lea Vidigal

No início dos anos 1970 a exportação de produtos têxteis da Coreia do Sul para os EUA estava ganhando mercado das indústrias de tecido norteamericanas. Para lidar com o problema, o Presidente Nixon enviou o embaixador David Kennedy a Seul em 1971 para oferecer aos Sul-coreanos 175 milhões de dólares que financiariam (via a famosa lei 480 de “ajuda alimentar”) muitas toneladas de comida (principalmente arroz) produzido nos EUA e entregues à Coreia, e mais 100 milhões de dólares em outros tipos de financiamento. A contrapartida da oferta do embaixador era que a Coréia “voluntariamente” reduzisse a exportação da sua indústria têxtil para os EUA. O acordo foi fechado e mantido em segredo, e o Estado norteamericano conseguiu proteger a sua indústria doméstica. Essa é diplomacia do “livre mercado” atuando para eliminar a concorrência da indústria coreana! Para os EUA os interesses do país sempre vieram antes do livre comércio. Depois de ricos, claro, começaram a defender a. Abertura geral de todos mercados do mundo. Aprenderam a lição dos ingleses. E agora voltam a ser ultra protecionistas contra a China. E pior, a China ultra intervencionista, agora que vira potência começa a defender livre mercado!

Fonte: MORGAN, Dan. Merchants of grain: the power and profits of the five giant companies at the center of the world’s food supply. 1979 (reimpr. 2000), p. 288.

Marcações:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *